segunda-feira, 1 de novembro de 2010

É para comemorar?

Tô ao avesso: revoltada, pessimista... nem me reconheço!

Não sei porque tanta alegria e festa de ter a primeira mulher presidente... O que importa é que seja um bom presidente: coerente, justo, honesto e que mude o rumo das coisas pois do jeito que está, está difícil, heim! E aí eu me pergunto: será? Ou plageando Chico Buarque, eu volto a perguntar: “O que será, o que será?”
Não quis revelar meu voto anteriormente para não influenciar ninguém. É um momento de suma importância e temos que estar conscientes do que queremos. Eu tinha - e tenho - consciência de que arroz com feijão e feijão com arroz é a mesma coisa e então anulei!
Achei muito engraçado ontem, no Fantástico, o tempo perdido mostrando os parente búlgaros de nossa presidente! Será que ela vai agradecer a torcida no “aerolula” ou já está preparando um “aerodilma”? Um avião todo cor de rosa voando pelo céu azul... coisa mais linda!
Ânimo minha gente! Vamos curtir os últimos dias do Lula-lá porque vamos começar um período Dilma-má.

Gente... o sábado foi sinistro para um casal amigo meu! Estava uma manhã linda, quente e eles foram para a piscina. Primeiro limparam, pois o filho e netos estavam vindo para o feriadão, Zezé foi na cozinha pegou umas frutas e os dois ficaram dentro da piscina conversando. Por volta das 11h, entraram, ela foi para o banho e ele perguntou se ela tinha guardado o celular e o dinheiro que estavam na mesa da sala. Quando ela entrou no quarto, viu as bolsas no chão e gavetas abertas... Enquanto eles estavam na piscina, na frente da casa, entraram pelos fundos! E o muro é alto... Nessas horas é ruim não ter vizinhos...
À noite nos encontramos na missa de libertação, eles ainda estavam assustados. Mal a missa começou, começou a trovejar e a chuva caiu forte. De repente foi aquele clarão, a luz apagou e acendeu e o trovão foi de matar um de susto! O chão até tremeu! A missa seguiu e acabou tarde e fizemos tipo um comboio para levá-los em casa. Fomos três carros e chegando lá descobrimos que com a descarga elétrica queimou o portão elétrico, o PC , uma TV e a parabólica!
Ontem à noite quando nos encontramos na missa eles estavam com uma carinha tão desanimada... Ô dó! Nem sei se o filho veio porque ontem, na hora que ele ia sair de Petrópolis chovia muito e ele preferiu deixar para vir hoje, mas hoje também está chovendo à cântaros!

Hoje nem caminhei... precisei ir ao supermercado e de ônibus. Ô my God! EcoBag, guqrda chuva e buzão... eu mereço!
Tô azeda!